SIGA-NOS POR EMAIL:

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

ESTÁTUA RESTAURADA DO FARAÓ AMENÓFIS III É REVELADA NO EGITO:

Turista fotografa as estátuas restauradas, no templo de Luxor

Arqueólogos revelaram neste domingo uma estátua colossal restaurada do faraó Amenófis III, derrubada por um terremoto há 3 mil anos no famoso templo da cidade egípcia de Luxor.

A estátua de Amenófis III de pé foi instalada na porta norte do templo funerário do faraó, na margem ocidental do Nilo.

O templo é famoso por seus dois colossos de 3,4 mil anos que representam Amenófis III, cujo reinado, no século XIV a.C., marcou o apogeu da civilização do Antigo Egito.

Os Colossos de Memnon, de 21 metros, representam o faraó sentado com as mãos sobre os joelhos, e atraem milhares de turistas anualmente a Luxor.

O colosso revelado hoje, de 12,92 metros, foi instalado perto de uma estátua idêntica apresentada à imprensa em março. Originalmente, estas duas estátuas ladeavam a porta norte do templo.

"Trata-se das estátuas mais altas de um rei egípcio representado de pé", disse o arqueólogo Hurig Suruzian, responsável pela missão de conservação do templo.

A estátua, de 110 toneladas, é colocada em pé pela primeira vez desde que foi derrubada, há 3,2 mil anos, assinalou.

Os arqueólogos começaram em novembro a juntar os 89 blocos de pedra e inúmeros fragmentos que compõem a estátua.

Investidores internacionais e privados são responsáveis pelos trabalhos de restauração do templo de Amenófis III.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

AS ROSAS TURCAS HALFETI - ROSA NEGRA

As rosas turcas Halfeti
Curiosidades — Cultura Geral

Rosa Negra
— As rosas turcas Halfeti são extremamente raras. Elas são cuidadas e manuseadas como rosas normais, mas tém o enorme diferencial da cor Estas rosas são tão negras que a gente acha que foram pintadas com tinta spray. Mas isso é, na verdade, sua cor natural. Estas rosas negras deslumbrantes seriam excelentes adereços em um filme gótico ou sobre bruxas e magia negra ou ainda em um vídeo heavy-metal. Sem sombra de dúvidas, há algo extremamente atraente nelas.

— Embora pareçam perfeitamente negras, eles tém realmente uma coloração carmesim muito profunda. Ademais, são sazonais: só florescem durante o verão em pequeno número, e só na pequena aldeia turca de Halfeti.

— Graças às condições de solo únicas da região e os níveis de pH da água subterrânea (que se infiltra desde o rio Eufrates), as rosas assumem um tom diabólico. Florescem na cor vermelha escura durante a primavera e praticamene negras durante os meses de verão.

— Os turcos locais parecem desfrutar de uma relação de amor e ódio com estas flores raras. Eles consideram estas flores como um símbolos de mistério, esperança e paixão, mas também de morte e de má notícia.

— Infelizmente, as rosas negras de Halfeti são uma espécie sob ameaça de extinção desde que os moradores da vila se mudaram do "velho Halfeti", na década de 1990, quando a barragem Birecik Dam foi construída.

— O antigo vilarejo de Halfeti e vários outros povoados foram submersos sob as águas do Eufrates, quando a barragem foi feita. A nova aldeia de Halfeti foi reconstruída com base na aldeia Karaotlak, apenas 10 quilômetros da sua antiga localização.

— Esta curta distância provou ser fatal para as belas rosas negras. Os aldeões replantaram as belas flores em seus novos jardins, mas elas não se ambientaram muito bem e houve um declínio considerável no número de rosas negras cultivadas na região.

— Os funcionários da Secretaria de Cultura do distrito fizeram esforços na busca de salvar as rosas, coletando mudas das casas da aldeia e replantando-as mais perto de seu entorno originais, com o auxílio de estufas. A produção se recuperou desde então.

— Ver uma rosa negra em plena floração é uma dessas coisas que poucas pessoas terão a chnce e a sorte de ver na vida. Pois então se for passear pela bela Turquia talvez já saiba onde ir durante o verão!

Artigo completo

____//____


Os artigos deste espaço são recomendados para que você possa rechear mais a sua cultura

Mesmo que já tenha conhecimento relativo a este artigo, dê uma vista de olhos,poderá encontrar alguma coisa que desconheça

____//____


Texto
FONTE(S) (Jornal Ciência)
Nota — Não fazemos publicidade a sites comerciais. (Link). Esse procedimento está previsto só para autores (Poetas, escritores, compositores artistas Plásticos, etc e .alguns sites que possam estar na área da Educação e Ensino.

_____//____


Spot p/ tradução (texto)
— As rosas turcas Halfeti são extremamente raras


Cartão criado por ferochhas — quinta feira, 11 de Dezembro de 2014
Mostrar menos

sábado, 18 de outubro de 2014

ROUPAS MUÇULMANAS NO EGITO:


Ir para o Egito ou qualquer outro país muçulmano é dar de cara com roupas que não estamos acostumados a ver. No Egito, as mulheres muçulmanas possuem diversos estilos, desde as que usam véu como as que não usam. Por isso, como estrangeira, sempre gostei de ficar observando a forma com que se vestiam e não sabia como algumas prendiam o véu tão certinho na cabeça, que nada saía do lugar, enquanto eu às vezes demorava um bom tempo para conseguir colocar o véu e mesmo assim ele ficava sambando na minha cabeça. Eu acabei criando a teoria de que as egípcias já nascem com a cabeça com um formato bom para o véu, enquanto a minha sei lá! Mas com o tempo fui aprendendo técnicas e pedindo ajuda as meninas egípcias, e hoje coloco um hijab até sem olhar no espelho (ohh evolução!).

Pois bem, nesta história toda, só uma coisa me irrita. Quando alguém vê minha foto de hijab – que está na minha mesa de trabalho – ou mesmo algum familiar ou amigo me vê com o apetrecho, sempre tem um que solta: ” nossa, mas você tinha que usar a burca????”

Bom, só posso responder que está é uma pergunta meio burra e mostra como a sociedade ainda tem uma visão nada certo ou clara sobre o que é o Islã, e como misturam isso com cultura e povos. A burca é uma veste toda azul que tem uma redinha na área dos olhos e cobre a mulher por completo não dá pra ver nem o formato do corpo dela, só do “cucuruco” da cabeça mesmo. É uma veste do Afeganistão, que não é nem país árabe. Sim, eles são muçulmanos, mas não é porque as mulheres de lá usam isso que todo véu chama burca e toda muçulmana é oprimida e obrigada a usar a tal burca. Como disse, é uma roupa daquela região e não é algo pedido no Alcorão. O que está no livro sagrado é que a mulher só pode mostrar o rosto e as mãos e usar roupas que não marquem seu corpo.

Pois bem, indo para o Egito, que é um país muçulmano, você vai ver diversos tipos de vestimentas, algumas até inspiradas em modelos ocidentais, já que o país é bem cosmopolita e tem muito contato com o exterior. Dentre as mulheres que se cobrem, a peça mais usada é o hijab:


Crédito BBC


Egípcias de hijab

Mas por lá, também existem mulheres que seguem mais a risca a vestimenta correta, usando vestidos largos e um hijab maior e mais largo, que chama khimar. É um véu bem longo e que às vezes chega quase até a cintura. Tem outros tipos também, como o chador.


Crédito BBC

Agora o que sempre atrai mais olhares para quem vem de fora é o niqab, que cobre todo o corpo e só deixa os olhos da mulher de fora. Geralmente a roupa é toda preta e muitas ainda usam luvas, para nem as mãos mostrarem, mas é diferente da burca, como vocês podem ver nas fotos.


Crédito: BBC


Duas mulheres de khimar, uma de niqab e a última de hijab

E aí, qual vocês preferem?